Aumento do IOF, você sabe o que é?

Pelo menos até o final de 2021, a alíquota do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) vai subir. Espera-se que até dezembro consiga-se arrecadar cerca de R$ 2,14 bilhões. Pelas novas regras, a alíquota anual para pessoa física passa de 3,0% para 4,08%; para pessoas jurídicas, de 1,5% para 2,4%. Pessoas Jurídicas do Simples Nacional, como MEIs, não terão aumento.

Mas você sabe o que é o IOF? O Imposto sobre Operações Financeiras é um tributo que incide sobre, como seu nome diz, operações financeiras. Ele é um imposto federal que foi criado com o objetivo de ser um regulador da nossa economia. Uma pequena porcentagem é recolhida em cada operação e funciona como um pagamento proporcional de suas transações. Isso mostra à Receita a demanda e a oferta de crédito que acontece no país.

Esse tributo recai sobre todas essas operações – como operações de câmbio, de seguro, relativas a títulos, etc – realizadas por instituições financeiras, por empresas, por pessoas jurídicas e físicas. De forma resumida: o IOF é cobrado quando há uma entrega de um valor a alguma parte.

Quando que pagamos esse imposto no nosso dia a dia? Pegando empréstimos, usando o cartão de crédito, usando o cheque especial, contratando e usando um seguro, comprando e vendendo moeda estrangeira, etc.

Você já sabia o que era esse imposto?
Conta pra gente nos comentários!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *